Bahia, 26 de Março de 2019
OPERAÇÃO LAVA JATOS

Nova fase da Operação Lava Jato deve ter como alvo mais de 300 políticos citados em várias delações
“Aqui não se faz crítica partidária, pois se desconhece ainda o alcance e a duração da prática criminosa”, diz ele.
Por: Correio do Brasil
24/11/2014 - 16:05:30

Perto de iniciar a oitava fase da Operação Lava Jato, na qual o alvo são os mais de 300 políticos citados em várias delações premiadas, Judiciário e Polícia Federal seguem na maior ação policial já vista na República desde a sua fundação, há 125 anos, sem que isso não apresente reações colaterais, como a sentença de morte à honra do diretor de Abastecimento da Petrobras, José Carlos Cosenza, citado indevidamente no processo; ou ao ataque direto à respeitabilidade do senador Humberto Costa (PT-PE), acusado por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da estatal e pivô da série de cargas contra empresários, lobistas e parlamentares, no inquérito.

Além de funcionários da Petrobras e grandes empreiteiros, 250 parlamentares e cerca de 50 líderes partidários teriam sido citados pelos delatores, segundo vazamentos publicados nos diários conservadores paulistanos. À medida que avançam as investigações e a divulgação de trechos dos depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef, mais nomes são atirados à opinião pública, sem uma comprovação das provas apresentadas.

O juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações, ressaltou no despacho que determinou a prisão preventiva do lobista Fernando Baiano, que não é possível partidarizar os envolvidos operação, pois ainda não são conhecidos o alcance a duração do esquema:

“Aqui não se faz crítica partidária, pois se desconhece ainda o alcance e a duração da prática criminosa”, diz ele.

 

 

Veja + Notícias/Polícia