Bahia, 18 de Julho de 2024
ENERGIA LIMPA

Bahia tem energia limpa, abundante, segura e barata, afirma secretaria
A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) participou, na manhã desta sexta-feira (15), do Encontro Baiano dos Municípios Produtores de Energias Renováveis, que ocorreu no Centro de Convenções do Fiesta Hotel. O secretário da pasta, Angelo Almeida, falou do protagonismo do estado no Hidrogênio Verde (H²V), que foi o primeiro estado do Brasil a implementar um plano de economia para a indústria de H²V. Ele defendeu o debate e disse que é necessário democratizar a discussão. “Existe uma regra que já é norma global: o mundo corporativo cada dia mais vai estar escorado no compliance ambiental. Precisamos ser eficientes para colhermos os resultados do que nós temos a nosso favor. É no Nordeste e principalmente na Bahía que o mundo encontrará energia limpa, abundante, segura e barata para fomentar e tornar realidade o H²V como combustível do futuro”, afirmou o gestor.
Por: Ascom
18/09/2023 - 06:13:57

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) participou, na manhã desta sexta-feira (15), do Encontro Baiano dos Municípios Produtores de Energias Renováveis, que ocorreu no Centro de Convenções do Fiesta Hotel. O secretário da pasta, Angelo Almeida, falou do protagonismo do estado no Hidrogênio Verde (H²V), que foi o primeiro estado do Brasil a implementar um plano de economia para a indústria de H²V. Ele defendeu o debate e disse que é necessário democratizar a discussão. “Existe uma regra que já é norma global: o mundo corporativo cada dia mais vai estar escorado no compliance ambiental. Precisamos ser eficientes para colhermos os resultados do que nós temos a nosso favor. É no Nordeste e principalmente na Bahía que o mundo encontrará energia limpa, abundante, segura e barata para fomentar e tornar realidade o H²V como combustível do futuro”, afirmou o gestor.

A iniciativa é da Comissão Especial de Estudos para Transição Energética e Hidrogênio Verde da Câmara dos Deputados, criada em junho deste ano, a pedido do deputado federal João Carlos Bacelar, relator da matéria, anfitrião da mesa de abertura, que foi composta pelo vice-governador, Geraldo Júnior; o deputado federal Otto Alencar Filho, os secretários da SDE, Angelo Almeida e de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), André Joazeiro e o presidente eleito da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), Carlos Henrique Passos.

A comissão visa auxiliar e acompanhar a implementação das medidas que estão sendo adotadas para transição da energia verde no Brasil, promover pesquisas e debates sobre o tema, levantar iniciativas legislativas em tramitação no Congresso, realizar interlocução com as diversas entidades representativas do setor e elaborar um Marco Regulatório. Angelo Almeida destacou ainda como fundamental o papel que os deputados e senadores estão desempenhando nesse momento no Congresso Nacional para se ter um marco regulatório, necessário para o país se adaptar à nova economia mundial, economia do hidrogênio verde.

O secretário participou ainda da Mesa ‘O potencial da Bahia na produção de Energias Renováveis’, na qual defendeu o cuidado com a cadeia produtiva. “Temos um desafio enorme de colocar em pé a verticalização da cadeia. Vamos produzir amônia, o lugar mais barato de fazer isso no mundo vai ser aqui. Não vamos permitir que a amônia saia do país em estado bruto e seja o cacau do início do século XX, nós temos que reagir. Vamos produzir fertilizante verde aqui. Este é um compromisso meu como Secretário de Desenvolvimento Econômico, cargo confiado a mim pelo governador Jerônimo”, finaliza.

Matriz Elétrica da Bahia

A Bahia possui uma matriz elétrica majoritariamente renovável. Segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), entre janeiro e julho de 2023, a fonte eólica foi a mais expressiva, representando 74,89%, seguida da Usina Hidrelétrica (12,23%), Central Geradora Fotovoltaica (8,97%).

Veja + Notícias/Geral