Bahia, 03 de Fevereiro de 2023
Por: agazetabahia
30/11/2022 - 06:40:29

O ano de 2022 entrará para a história como o mais atípico. Nunca a população da região conviveu com tantos temporais, com muitas trovoadas e acumulados altíssimos, indicando muitos riscos para as comunidades, atingidas por alagamentos e inundações. 

E esse mesmo aspecto de chuva, na forma de temporais e acumulados altos, com potencial para danos, estão nas previsões dos institutos de meteorologia, que diariamente emitem alertas.
A região do Extremo Sul da Bahia tem passado maus momentos em decorrência das chuvaradas contínuas. Isso completou um ano, no domingo, 27, durando 45 dias, quando milhares de famílias perderam todos seus utensílios, inclusive, com várias mortes.

Quanto ao município de Eunápolis, este, apesar de tudo, talvez seja o menos atingido. Isso, tratando-se da zona rural. Quanto à cidade,  aí já é bem diferente. Sem esgotamento sanitário e sem uma infraestrutura sólida e bem construída, com essas chuvaradas que não param,  torna-se um terreno fácil para a deterioração das vias e equipamentos públicos.
Nesses últimos dias, a Prefeitura tem se esforçado para conter os danos provocados pelas chuvas. Mas, contudo isso, os temporais não dão tréguas. Não existem soluções imediatas a se tomar. Não existem caminhos, a não ser observar com rigor os pontos críticos, orientar a população, colocar a Defesa Civil em estado de alerta 24 horas por dia, e esperar a chuvarada cessar.

A retomada será dura. Os esforços serão redobrados por parte do governo municipal.
Nesse sentido, a prefeita Cordelia Torres tem estado atenta e mostrado-se preocupada.

Veja + Notícias/Geral