Bahia, 05 de Julho de 2020
PORTO SEGURO

Barracas de coquetéis terão novo formato para melhoria no atendimento no Carnaval
Seguindo tendências de eventos de grande porte, nacionais e internacionais, Porto Seguro terá um padrão com o número de 30 barracas, com identidade visual estabelecida pela Prefeitura que leva em conta a ativação da marca do patrocinador, espaço de 3x3, parte elétrica com Instrução Técnica (IT 001) do Corpo de Bombeiros, que se refere à instalações provisórias.
Por: Ascom - Prefeitura de Porto Seguro
16/02/2020 - 08:57:17

O ordenamento do circuito de bebidas durante o Carnaval de Porto Seguro 2020 entra em um novo formato, mais moderno, eficiente e seguro.

Seguindo tendências de eventos de grande porte, nacionais e internacionais, Porto Seguro terá um padrão com o número de 30 barracas, com identidade visual estabelecida pela Prefeitura que leva em conta a ativação da marca do patrocinador, espaço de 3x3, parte elétrica com Instrução Técnica (IT 001) do Corpo de Bombeiros, que se refere à instalações provisórias.

Essas diretrizes foram alinhadas em uma reunião realizada na Superintendência de Eventos Especiais, na manhã desta quarta-feira, 12. Trinta barraqueiros se cadastraram para oferecer os serviços e se inteiraram sobre as normas a serem seguidas a partir de agora.

O Superintendente, Gabriel Neves, destaca que os barraqueiros aprovaram o novo modelo de trabalho e entenderam a importância de seguir esses padrões para a melhoria e segurança do ambiente de trabalho, bem como, o aperfeiçoamento no atendimento ao folião. "Uma vez que, somos o segundo destino turístico mais procurado no período de Carnaval no Brasil", justifica os avanços, Gabriel Neves, acrescentando que se espera uma média de 150 mil pessoas, por noite, em todo o circuito fechado e nas extremidades onde também há a comercialização de comida e bebidas.

A alimentação só poderá ser vendida e manipulada fora do circuito oficial por conta de ser necessário o uso de utensílios de cozinha cortantes e gás GLP, que são considerados risco para a folia.

Veja + Notícias/Geral