Bahia, 16 de Fevereiro de 2020
Por: A Gazeta Bahia
11/02/2020 - 09:11:15

No conteúdo da gravação da mãe que teve parto na recepção do Hospital Regional de Eunápolis, mostrou um detalhe que nos chamou à atenção: Quando disse que a enfermeira não iria chamar médico nenhum, que não era obrigação dela atender e que não bateria em porta para chamar o doutor.
Através da versão da mãe, observa-se que o médico estava recolhido em seus aposentos, enquanto uma parturiente sofria para ter seu filho.
Com a palavra, o Inquérito.

Veja + Comentários do Tomás