Bahia, 14 de Dezembro de 2019
Por: O antogonista
29/11/2019 - 09:58:54

O ministro da Saúde da Bolívia, Anibal Cruz, disse nesta quinta-feira,28, que apenas 205 dos 702 colaboradores cubanos que estavam em seu país tinham diploma de médico, informa a Crusoé.

“De cada três cubanos em missão na Bolívia, dois faziam outros serviços, como dirigir veículos e realizar ‘trabalhos técnicos’.

Todos recebiam o mesmo salário, cerca de 1 mil dólares. O valor é quatro vezes maior que o salário de um médico boliviano.”

Veja + Comentários do Tomás