Bahia, 14 de Dezembro de 2019
Por: MIDIA MUTÁ
13/11/2019 - 08:00:34

O desastre ambiental provocado pelas manchas de óleo pode gerar um grande impacto psicossocial, degradando ecossistemas, a saúde e a economia local, fazendo-se necessário, ações rápidas, setorizadas e orientadas para garantir a segurança dos voluntários, a vida dos animais vitimados e minimizar os danos à economia das cidades turísticas atingidas que podem refletir na comercialização dos produtos e serviços. Diante da complexidade das atuais demandas ambientais, sociais e econômicas, os três níveis de governo, a sociedade civil e a iniciativa privada se viram induzidos a tomar um novo posicionamento, unindo-se para combater os resíduos sólidos que atingiram as praias nordestinas.  Em Porto Seguro-BA, após ter demonstrado ser bem atuantes, os voluntários receberem a visita do secretário de Meio Ambiente da Bahia João Carlos Oliveira da Silva.

No Extremo Sul da Bahia, inúmeros voluntários se mobilizaram para a retirada do petróleo e uma iniciativa privada chamou a atenção pela agilidade e profissionalismo nas ações. O La Torre Resort, situado na Praia do Mutá, Orla Norte de Porto Seguro, montou uma frente de colaboradores atuando por terra, mar e monitoramento aéreo por drones, fazendo tomadas ao vivo em suas páginas nas redes sociais, oferecendo a maior clareza e transparência a todos os interessados. Equipes a pé, com quadriciclos e lanchas vistoriam quilômetros de praia e cada elemento suspeito é recolhendo para análise, fazendo a limpeza de toda a Praia do Mutá e auxiliando nas praias circunvizinhas.

O Diretor do empreendimento baiano, Luigi Rotunno também realizou a doação de centenas de kits de EPIs (Equipamento de Proteção Individual) à Comissão de Meio Ambiente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) que se encarregou da distribuição à Coral Vivo e voluntários em atuação. “O meio ambiente é uma responsabilidade de todos. É preciso tomar providências rápidas e zelar pelo nosso patrimônio natural. Nós temos o compromisso de preservar esse paraíso para a próximas gerações!” Comentou Luigi Rotunno, empresário fortemente engajado em questões sociais e ambientais na região que reforçou seu discurso nas redes sociais, com um apelo aos turistas: "Não deixem de viajar para a sua praia preferida. O Nordeste continua lindo e esperando por você. Faça a sua parte nessa história!"

Em seguida, no último dia 10/11, Luigi Rotunno recepcionou o secretário estadual de Meio Ambiente da Bahia João Carlos Oliveira da Silva junto  aos responsáveis pelo projeto Coral Vivo Flábia Gueberth e Bruno Bauer, Neliana Ribeiro da APA Trancoso-Caraíva, Leandro Fontoura, presidente da OAB Subseção Porto Seguro e Emanuela Cristina da Comissão de Meio Ambiente da OAB. “Trouxemos o secretário para nos ouvir e realizar encaminhamentos em proteção do nosso ecossistema e nosso destino turístico, na preservação e na  comunicação”, comentou Luigi Rotunno.

Já no dia 06 de novembro, foi a vez do Comandante Júlio Amaral, Delegado da Capitania dos Portos em Porto Seguro a fazer um pronunciamento oficial, informando que, após as limpezas realizadas, nenhum fragmento de óleo foi encontrado na extensão das cidades de Belmonte, Santa Cruz Cabrália, Porto Seguro e seus distritos Arraial D’Ajuda, Trancoso e Caraíva. Essa notícia gerou um enorme otimismo no empresariado local que espera que os impactos econômicos, sociais e ambientais não sejam tão desastrosos como previsto.

Veja + Notícias/Geral