Bahia, 21 de Outubro de 2019
SAÚDE

Catarata senil é a forma mais prevalente da doença, sendo responsável por mais de 80% dos casos, números devem triplicar
O número de pessoas com mais de 60 anos deve triplicar até 2050 na população brasileira. E, com o avanço da idade, também se intensificam as doenças mais comuns entre esse público.
Por: Lume Comunicação Integrada
09/07/2019 - 10:19:59

 O número de pessoas com mais de 60 anos deve triplicar até 2050 na população brasileira. E, com o avanço da idade, também se intensificam as doenças mais comuns entre esse público. Uma delas é a catarata, problema que afeta a transparência do cristalino, lente interna do olho, causando dificuldade de enxergar e até mesmo a cegueira. Apesar de reversível, a busca por tratamento adequado é ainda um fator que preocupa especialistas da área, sobretudo entre o público idoso, que tem maior prevalência da doença: “A catarata senil é responsável por mais de 80% dos casos”, afirma o oftalmologista Ruy Cunha, especialista do DayHORC, empresa do Grupo Opty.

 O aparecimento da doença é comum após os 60 anos. Por isso, bem antes, é imprescindível exames periódicos dos olhos para detectar baixa acuidade visual. O médico Ruy Cunha explica ainda que, por se tratar de uma enfermidade degenerativa, não há como preveni-la, mas, com os avanços tecnológicos e novas técnicas cirúrgicas, não é mais preciso aguardar a piora da visão para reverter a doença.

“Atualmente há o método de facoemulsificação, em que o cristalino é fragmentado e aspirado através de microincisões. No método a laser, mais recente, as etapas mais difíceis e arriscadas da cirurgia são realizadas de forma autônoma pelo laser de femtosegundo”, esclarece o médico do DayHORC. Ainda segundo o especialista, entre as vantagens da técnica estão a maior segurança e recuperação mais rápida para o paciente, além da redução de trauma cirúrgico.

Para diminuir complicações, que podem surgir em qualquer procedimento, mesmo que minimamente invasivo, o médico alerta sobre a importância de realizá-la em locais especializados e com profissionais de referência, para que sejam adotados os cuidados adequados quanto ao pré e pós-operatório. A cirurgia é realizada com anestesia a base de colírio, dura em média 10 minutos, com alta imediata, sem curativo, dispensando internação. “Com as novas tecnologias de lentes trifocais e de foco estendido, o paciente pode se livrar de óculos para sempre”, conclui o especialista.

Veja + Notícias/Geral
SAÚDE

Plástica ocular tem sido cada vez mais procurada por pacientes que almejam melhorar autoestima e também tratar de algumas doenças
Os olhos são a janela para o mundo, parafraseando o clichê, e o olhar pode desvendar a idade dos donos. Isso porque é justamente nessa região que começam a aparecer os primeiros sinais do envelhecimento. E, para driblar os efeitos naturais do tempo, muitas pessoas estão buscando por procedimentos estéticos minimamente invasivos, que restaurem características joviais e melhorem a autoestima: as chamadas Plásticas Oculares ou Oculoplástica.