Bahia, 23 de Janeiro de 2020
INSEGURANÇA NO CAMPO

Violência contra seguranças da Veracel Celulose ganha repercussão negativa na mídia nacional, e expõe o ranço ruim do Governo do Estado
Não é de hoje e nem de ontem que o extremo sul passou a ser um vespeiro intragáve
Por: A Gazeta Bahia
04/07/2019 - 11:34:31

Não é de hoje e nem de ontem que o extremo sul passou a ser um vespeiro intragável, uma terra de ninguém, onde a insegurança no campo predominou. Há tempo que o Estafo perdeu a mão firme contra os crimes praticados por movimentos ligados aos Sem Terra, com a clara proteção quase aberta das autoridades governamentais.

Na gestão do ex-governador Jaques Wagner, essa questão era tão escancarada que grupos ligados aos movimentos sociais se agigantavam nos quatro cantos desta região, expulsando fazendeiros legitimados na terra, há séculos, para darem lugar ao ermo, à devastação criminosa, aportando tendas de lona que duram até os dias de hoje.

Empresas fugiram em disparada, homens do campo, produtores, venderem suas propriedades e buscaram outras regiões mais seguras, onde o Estado fosse mais firme e protetor.

Esse clima hostil, infame, ainda assombra a todos até os dias de hoje. O ranço ruim ainda borbulha como ferida, nesta região. O fato gravíssimo que aconteceu nesta semana contra os seguranças da empresa Veracel, mostra o quanto era perigoso, e ainda é, produzir nesta região. A violência está latente.

Por outro lado, o Governo do Estado não emitiu uma Nota sequer. O governador em exercício João Leão não se manifestou. Preferiu o silêncio, enquanto Rui Costa está na Espanha.

O fato criminoso que provocou indignação em todo Brasil, está causando impacto negativo para futuros investidores, levando esta região ao ápice da criminalidade, como aponta o mapa da violência, em sua amostragem relativa aa ano de 2018. Uma vergonha.

Veja + Notícias/Geral
SISU

Estudantes podem se increver no Sisu a partir desta terça-feira, oferta para 237 mil estudantes
O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abre amanhã (21) o calendário dos processos seletivos federais que usam o Enem como critério de seleção. Neste semestre, o Sisu vai ofertar 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas. O prazo para se inscrever vai até sexta-feira (24).