Bahia, 20 de Abril de 2019
Por: A Gazeta Bahia
11/02/2019 - 09:57:39

Os professores da rede pública de ensino do município de Eunápolis, queimaram o primeiro dia de aula, depois de longas férias, com os salários pagos antecipados, e um piso salarial de fazer inveja a muitos educadores nos demais municípios do Brasil.

O protesto encabeçado pela APLB Sindicato, é uma forma de pressionar o município para obter mais benefícios. Quando, 50% de todo recurso destinado a folha de pagamento vai para a Educação.

Os professores querem muito mais. Seguem uma cartilha sindical nociva para toda sociedade. O Brasil vive momento delicado. Os municípios estão de pires nas mãos... setores como a Saúde, precisa de investimentos. Outros servidores precisam ganhar melhor.

O protesto do professorado não tem consciência. Ganham muito acima das demais categorias.

Veja + Notícias/Geral