Bahia, 16 de Dezembro de 2018
Por: A Gazeta Bahia
12/04/2018 - 11:08:42

Os grupos políticos da situação em Santa Cruz Cabrália e Eunápolis, entraram em rota de colisão, logo após as novas posses dos prefeitos.

Em Cabrália, o prefeito reempossado Agnelo Santos ao sentar-se na cadeira novamente deu início aos ataques, detonando a gestão tampão do ex-prefeito interino Carlos Lero. Segundo Agnelo, a Prefeitura foi totalmente desmantelada financeiramente pelo ex-gestor. Muito pior que a situação deixada pelo ex-prefeito Jorge Pontes. "Carlos Lero é um falso profeta", detonou Agnelo.

Nem bem as entrevistas de Agnelo entrarem nas pautas dos comentários da política, o diretório do PSC municipal saiu em defesa de Lero, e logo fez publicar uma Nota muito dura na imprensa e nas redes sociais desmentindo Agnelo, bem como, apontando fatos relacionados a Fraternos e outras ações na Justiça. O clima político está tenso e sem unidade naquela localidade.

No município de Eunápolis, não é diferente. Não houve detonações públicas de Robério contra Baiôco, mas entre o gestor reempossado e o ex-prefeito tampão, o clima não é dos melhores. Logo após a notícia do retorno de Robério seus correligionários se reuniram e invadiram o Gabinete Municipal, gente sem nenhuma função pública, pessoas tomadas pela vingança tomaram assentos e se autoproclamaram donos dos cargos, mesmo ainda no cargo o prefeito Flávio Baiôco. Daí em diante, começaram as ondas de ofensas e frases de efeito como, "chora oposição" foram postadas nas redes sociais.

Os servidores demitidos por Baiôco gargalhavam nos corredores do Gabinete e se diziam vingados com a volta de Robério.

Setores ligados a política local têm como certa a divisão do grupo situacionista. Esse racha promovido indivíduos que desconhecem a política partidária, deve ser amenizado por pessoas maduras e de entendimento.

Veja + Notícias/Geral