Bahia, 25 de Agosto de 2019
TRAMA FEDERAL

Deputados baianos do PT e aliados continuam votando contra os interesses do povo e das novas pautas que tramitam no Congresso
Nesta terça-feira, 13, dos 39 deputados da Bahia, na Câmara Federal, apenas 20 votaram a favor da Medida Provisória que trata da Liberdade Econômica. O texto foi sim, aprovado, mas se dependesse dos deputados do PT e seus aliados
Por: A Gazeta Bahia
14/08/2019 - 09:15:31

Nesta terça-feira, 13, dos 39 deputados da Bahia, na Câmara Federal, apenas 20 votaram a favor da Medida Provisória que trata da Liberdade Econômica. O texto foi sim, aprovado, mas se dependesse dos deputados do PT e seus aliados, a MP não passaria, e os entraves burocráticos, como excesso de licenças e alvarás para pessoas físicas e pequenos negócios continuariam infernizando a vidada daqueles que que desejam implantar suas pequenas empresas para sobreviver.

Vejam senhores. Dez deputados ligados ao PT da Bahia, e outros, votaram contra. Alimentando um ódio infernal contra tudo que o Governo Federal propõe. Uma raiva sem precedentes na história desse povo.

Graças ao bom senso de 20 deputados baiano, entre eles Ronaldo Carletto,  Uldurico Júnior, Adolfo Viana e outros, o texto foi aprovado.

Ora, qual o problema em votar pela desburocratização sobre as atividades da economia e as garantias de livre mercado?

O Governo Federal anuncia que, com a aprovação da Liberdade Econômica, o país terá mais de 3,7 milhões de empregos em 10 anos, e um crescimento adicional de 7% do Produto Interno Bruto, que é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, isso em uma década. Fora o impacto direto no geral, como a facilitação em se iniciar atividades em estabelecimentos de baixo risco que não dependem de alvará, de licença.  Acabando com as esperas de três a seis meses para se abrir um pequeno negócio.

Sobre essas conquistas, que visam beneficiar diretamente a população, o PT votou contra e deverá nessa empreitada maligna, continuar a cumprir o seu papel de adversário da maioria do povo.

Veja + Notícias/Geral