Bahia, 20 de Junho de 2019
PREÇOS ABUSIVOS

A vergonhosa situação dos preços dos combustíveis nos postos em Porto Seguro mesmo com as baixas nas distribuidoras
Se quem vem de fora reclama, imagina quem mora aqui. Para economizar muitos moradores de Porto Seguro se deslocam para abastecerem os veículos em cidade vizinhas. Assim, moradores se dirigem à Eunápolis ou Coroa Vermelha em Santa Cruz Cabrália aonde o preço é mais em conta.
Por: A Gazeta Bahia
04/01/2019 - 09:09:10

Porto Seguro ainda continua com a gasolina mais cara da Bahia, mesmo com as quedas consecutivas nas distribuidoras. De um ano para cá, houve diversas baixas nos preços, mais os postos de combustíveis de Porto Seguro não repassam essas quedas ao consumidor.

Veja abaixo, a matéria postada no blog jojonoticias no ano passado, e a situação continua praticamente a mesma.

O preço da gasolina em Porto Seguro, no sul da Bahia, é um dos mais altos do país. O litro pode chegar a R$ 4,99 em alguns estabelecimentos. Além dos moradores, turistas estão assustados com o preço do combustível.

O preço da gasolina comum tá variando entre R$ 4,86 e R$ 4,99. Já a gasolina aditivada chega a R$ 5,99. Por causa dessa variação, muitos consumidores pesquisam bastante antes de abastecer.

Se quem vem de fora reclama, imagina quem mora aqui. Para economizar muitos moradores de Porto Seguro se deslocam para abastecerem os veículos em cidade vizinhas. Assim, moradores se dirigem à Eunápolis ou Coroa Vermelha em Santa Cruz Cabrália aonde o preço é mais em conta.

Segundo o Sindicato do Comércio de Combustíveis da Bahia o mercado é livre e competitivo, e cada empresário pode decidir o preço que vai cobrar. O sindicato ainda disse que o preço praticado em Porto Seguro é alto por causa da posição geográfica da cidade e os custos de lá são os mais altos do estado, por isso preços tão altos.

Essa questão dos preços dos combustíveis em Porto Seguro vem sendo questionada há muito tempo, não só pelos valores exorbitantes, mas pela falta de concorrência, caracterizando formação de cartel.

Os proprietários sempre negaram o cartel – prática proibida e penalizada pela justiça-, porém, os motoristas não têm dúvidas. Cabe às autoridades constituídas (administração municipal, defesa do consumidor, ministério público) juntos com órgãos e entidades da sociedade organizada, a convocação de uma audiência pública para debater o assunto.

Veja + Notícias/Geral