Bahia, 20 de Junho de 2019
Por: Bahia Notícias
03/01/2019 - 09:19:01

Desapontado com o resultado da Bahia em indicadores que avaliam a educação básica no estado, o governador Rui Costa (PT) irá nomear um quadro técnico para o lugar de Walter Pinheiro (Sem Partido) na Secretaria da Educação do Estado (SEC). A pasta será o foco do petista no segundo mandato e Rui não deve aceitar indicações políticas para a escolha do novo titular, dizem aliados. 

De acordo com a avaliação do governador, repassada ao Bahia Notícias por integrantes da base, Pinheiro investiu muito dinheiro na informatização das escolas e no ensino médio, deixando a educação básica do estado desatendida. Ainda assim, a Bahia amarga a pior colocação entre as notas do Ensino Médio do Brasil de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2017. Os indicadores no Ensino Fundamental inicial e final também não agradam, pois não atingiram metas estipuladas pela gestão. 

“Rui deve encerrar o ciclo de investimentos na Saúde, com as policlínicas, ainda no começo do mandato para começar um novo ciclo na Educação. Ele não quer nenhum figurão da política de terno e gravata para a SEC. O governador deve escolher alguém da sua confiança para cuidar da pasta e dar um gás na educação básica”, disse uma pessoa da gestão de Rui.  

Cientes da predileção do governador por um nome técnico, o PT, que deseja abocanhar a SEC, tenta plantar o nome de Paulo Gabriel Nacif. Apesar do nome do professor universitário e atual secretário municipal de Educação em Lauro de Freitas ser apresentado pelo partido de Rui, o governador ainda não se pronunciou sobre a SEC e não tem pressa para resolver a questão. 

Segundo aliados, o gestor está bastante tranquilo e deve anunciar as novas peças do seu secretariado aos poucos. O que se diz é que o nome de Nacif e de qualquer outra indicação partidária para a SEC tem fortes chances de perder para alguém da confiança pessoal de Rui.

Segundos fontes do Bahia Notícias, a pasta foi oferecida para Guilherme Bellintani, mas ele recusou. O atual presidente do Bahia já exerceu a função na prefeitura  de Salvador e, segundo avaliações, fez um bom trabalho. 

Veja + Notícias/Geral