Bahia, 15 de Agosto de 2018
PORTO SEGURO

Prefeitura de Porto Seguro faz ações de combate ao Aedes aegypti
Com a proximidade do início do carnaval em Porto Seguro, no sábado, 10/2, entre os preparativos para a realização da festa, destaque para as ações de combate ao Aedes aegypti que já começaram no município. Intitulado "Carnaval sem mosquito", a estratégia implementada pela Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental.
Por: Ascom-Prefeitura de Porto Seguro
10/02/2018 - 11:22:15

Com a proximidade do início do carnaval em Porto Seguro, no  sábado, 10/2, entre os preparativos para a realização da festa, destaque para as ações de combate ao Aedes aegypti que já começaram no município. Intitulado "Carnaval sem mosquito", a estratégia implementada pela Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Ambiental, que ocorre durante todo o ano, pretende intensificar o aparato de controle vetorial do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya nos dias de festa, em diferentes regiões da cidade, no intuito de garantir a eliminação dos possíveis criadouros.

As atividades contarão com cronograma de 08 a 20/02 abrangendo distritos de Trancoso, Arraial D'Ajuda e Porto Seguro, tendo a participação efetiva dos agentes de endemias na operação de Ultra Baixo Volume, popularmente conhecida por "fumacê". O procedimento consiste na aplicação espacial de soluções concentradas de inseticida, formando uma nuvem de aerosol no intuito alcançar o mosquito durante o vôo, de acordo com o Programa Nacional de Combate a Dengue (PNCD) nos casos suspeitos ou confirmados.

O prefeito em exercício, Beto Nascimento e a secretária de saúde, Edna Alves, garantem que os foliões podem curtir tranquilos a festa e explicam que o esquema especial no período do carnaval objetiva intensificar o processo de contingência e bloqueio vetorial do Aedes aegypti nos logradouros públicos. “A Vigilância Ambiental, através da coordenadora Ellen Domiciano, realiza um trabalho de controle permanente de supervisão, prevenção e controle no decorrer do ano, mas no período de festas, a exemplo do carnaval, quando é intenso o fluxo de pessoas nas ruas, ampliamos as atividades no sentido de coibir potenciais criadouros, principalmente nesta época de chuva. O município mantém situação epidemiológica equilibrada”, afirmam os gestores.

Veja + Notícias/Geral