Bahia, 23 de Novembro de 2017
Por: Jackson Domiciano
19/10/2017 - 23:11:26

Os constantes roubos e assaltos que são praticados em propriedades rurais, nos municípios do extremo sul da Bahia, têm causado pavor e medo aos empregados e aos próprios fazendeiros.

Uma das regiões mais atingidas pela onda de violência é o Alecrim, na zona rural do município de Eunápolis.

Na localidade, quase todas propriedades rurais já foram assaltadas ou roubadas. Essa contínua ação de criminosos teve início a cerca de 10 anos, e se prolifera até os dias atuais, o que não é diferente das demais propriedades agrícolas que se estendem nos oito municípios da região Costa do Descobrimento.

As antigas sedes de fazendas, lugares tranquilos e bucólicos, hoje, estão desabitadas, e semiabandonadas.

Poucos fazendeiros se arriscam passar um fim de semana em suas propriedades, juntamente com seus familiares.

Os empregados que moram nas fazendas, sobrevivem sob o medo e tensão diuturnamente, muitos já foram espancados e agredidos violentamente.

Entre os dias 18 e a madrugada do dia 19, aconteceram dois atos de violência em propriedades rurais. Na tarde desta quarta-feira, quatro elementos assaltaram a fazenda Lombardia no município de Itapebi, após trocarem tiro com policiais militares, um dos envolvidos foi morto.

Na madrugada desta quinta-feira, três assassinos mataram a tiros um fazendeiro e sua mulher a poucos quilômetros da cidade de Itabela, além de agredirem o caseiro.

Além de roubos e assaltos e atos de violência praticados em propriedades rurais desta região, ainda existem diversas outras modalidades de crimes, como invasões de terras, incêndios criminosos, ameaças, criando um verdadeiro estado de insegurança nos campos do extremo sul da Bahia.

Casal assassinado violentamente próximo a Itabela - Foto: Arquivo pessoal

Veja + Notícias/Geral